Arquivos da categoria: Desenvolvimento

tecnicas de modelagem

Técnicas de Modelagem

 

“A modelagem está para o design de moda, assim como a engenharia está para a arquitetura” (TREPTOW, 2007, p. 154).

A técnica de modelar é responsável por tornar viável a construção de peças do vestuário de acordo com o modelo que se deseja produzir. Osório (2007) explica que a modelagem tem como objetivo principal reproduzir uma peça de acordo com o tipo físico de determinada pessoa (sob medida – alta costura) ou público-alvo (tamanho padrão – indústria).

Existem dois processos para a realização da modelagem: a modelagem plana e a moulage. A principal diferença entre elas é que a primeira se faz no plano bidimensional (altura e largura) enquanto a segunda utiliza o plano tridimensional (altura, largura e profundidade). Há, ainda, a modelagem computadorizada que consiste em criar ou digitalizar moldes por meio de softwares especializados (como Audaces e Lectra), sendo também considerada modelagem plana.

MODELAGEM PLANA

O desenvolvimento da modelagem plana se inicia com o traçado de um diagrama, seguindo as medidas da tabela anatômica, que dão origem a um molde básico.

É a partir dos moldes básicos que interpreta-se o modelo proposto pelo estilista. Para isso, é preciso fazer uma breve análise do desenho ou imagem que se deseja realizar para, então, verificar que tipo de base usar e quanto de vestibilidade aplicar no desenvolvimento do novo modelo, dando maior importância as pences, recortes, comprimentos, folgas de costura e amplitude da modelagem.

O modelista, além de elaborar o molde, tem que possuir conhecimento sobre tecidos, fator fundamental para o acrescimo de folgas e margens de costura, pois essas medidas variam de acordo com as características do mesmo, bem como do modelo que se deseja desenvolver.

MOULAGE

A moulage ou draping consiste na técnica de modelar diretamente no manqeuim. As pioneiras desta técnica foram Madeleine Vionnet e Madame Grès que “[…] não realizavam desenhos de seus modelos, mas participavam da execução trabalhando o tecido diretamente sobre o corpo do manequim” (TREPTOW, 2007, p. 36). Este deve ser preparado corretamente para a realização da peça sendo necessária a marcação de linhas de construção (geralmente feitas de sutache vermelho e azul) posicionadas no sentido vertical e horizontal delimitando os pontos principais do corpo e reduzindo a possibilidade de defeitos na peça final.

Na técnica da moulage, o tecido é sobreposto sobre o corpo ou manequim, com o auxílio de marcações que formarão os moldes, assim também tendo uma melhor visão quanto a proporção da peça e do caimento de tecido.

Modelar as peças de acordo com cada proposta empresária requer habilidades de um profissional de Design de Moda, já que os conhecimentos pré-requisito para a atuação se dá na formação acadêmica ou como se percebe no cotidiano da experiência prática adquirida ao longo da atuação. Porém, destaca-se que um profissional com formação na área da modelagem adquire habilidades nas diversas proposta de modelar, bem como com modelagens adaptativas que atendem a um nicho de mercado específico que se faz necessário inserir como cliente em potencial.
Referências:
TREPTOW, Doris. Inventando Moda: Planejamento e coleção. 4.ed. Brusque: D.Treptow, 2007.

 

Márcia Elisa Madeira Trevisol
Munike Ávila
Curso Superior de Tecnologia em Design de Moda – SENAI/UNESC

FIESC-SENAI