Arquivos da categoria: Modelagem

tecnicas de modelagem

Técnicas de Modelagem

 

“A modelagem está para o design de moda, assim como a engenharia está para a arquitetura” (TREPTOW, 2007, p. 154).

A técnica de modelar é responsável por tornar viável a construção de peças do vestuário de acordo com o modelo que se deseja produzir. Osório (2007) explica que a modelagem tem como objetivo principal reproduzir uma peça de acordo com o tipo físico de determinada pessoa (sob medida – alta costura) ou público-alvo (tamanho padrão – indústria).

Existem dois processos para a realização da modelagem: a modelagem plana e a moulage. A principal diferença entre elas é que a primeira se faz no plano bidimensional (altura e largura) enquanto a segunda utiliza o plano tridimensional (altura, largura e profundidade). Há, ainda, a modelagem computadorizada que consiste em criar ou digitalizar moldes por meio de softwares especializados (como Audaces e Lectra), sendo também considerada modelagem plana.

MODELAGEM PLANA

O desenvolvimento da modelagem plana se inicia com o traçado de um diagrama, seguindo as medidas da tabela anatômica, que dão origem a um molde básico.

É a partir dos moldes básicos que interpreta-se o modelo proposto pelo estilista. Para isso, é preciso fazer uma breve análise do desenho ou imagem que se deseja realizar para, então, verificar que tipo de base usar e quanto de vestibilidade aplicar no desenvolvimento do novo modelo, dando maior importância as pences, recortes, comprimentos, folgas de costura e amplitude da modelagem.

O modelista, além de elaborar o molde, tem que possuir conhecimento sobre tecidos, fator fundamental para o acrescimo de folgas e margens de costura, pois essas medidas variam de acordo com as características do mesmo, bem como do modelo que se deseja desenvolver.

MOULAGE

A moulage ou draping consiste na técnica de modelar diretamente no manqeuim. As pioneiras desta técnica foram Madeleine Vionnet e Madame Grès que “[…] não realizavam desenhos de seus modelos, mas participavam da execução trabalhando o tecido diretamente sobre o corpo do manequim” (TREPTOW, 2007, p. 36). Este deve ser preparado corretamente para a realização da peça sendo necessária a marcação de linhas de construção (geralmente feitas de sutache vermelho e azul) posicionadas no sentido vertical e horizontal delimitando os pontos principais do corpo e reduzindo a possibilidade de defeitos na peça final.

Na técnica da moulage, o tecido é sobreposto sobre o corpo ou manequim, com o auxílio de marcações que formarão os moldes, assim também tendo uma melhor visão quanto a proporção da peça e do caimento de tecido.

Modelar as peças de acordo com cada proposta empresária requer habilidades de um profissional de Design de Moda, já que os conhecimentos pré-requisito para a atuação se dá na formação acadêmica ou como se percebe no cotidiano da experiência prática adquirida ao longo da atuação. Porém, destaca-se que um profissional com formação na área da modelagem adquire habilidades nas diversas proposta de modelar, bem como com modelagens adaptativas que atendem a um nicho de mercado específico que se faz necessário inserir como cliente em potencial.
Referências:
TREPTOW, Doris. Inventando Moda: Planejamento e coleção. 4.ed. Brusque: D.Treptow, 2007.

 

Márcia Elisa Madeira Trevisol
Munike Ávila
Curso Superior de Tecnologia em Design de Moda – SENAI/UNESC

FIESC-SENAI

ferramentas

Ferramentas da modelagem manual

Um bom profissional é aquele que sabe tirar o melhor proveito das ferramentas que tem a sua disposição.

Os sistemas de modelagem digitais, como o AUDACES, são uma mão na roda para muitos modelistas; entretanto nem todos gostam, se adaptam ou tem dinheiro disponível  para utilizar esse software.

Geralmente quem está iniciando na modelagem, inicia na prática, com operações manuais para ter um melhor aproveitamento do conteúdo teórico aprendido.

Além disso, grande parte do mercado da indústria da moda são compostos por micro e pequenas empresas que ainda estão nessa fase de transição, do manual para o digital, e usufruem diariamente das ferramentas manuais de modelagem para produzirem suas coleções.

Segue abaixo alguns dos principais instrumentos de trabalho dos modelistas:

 

Ferramentas e suas utilidades

 

  • Alfinetes: servem para fixar temporariamente pedaços de papel ou de tecido;
  • Alicate de Molde: é usado somente no molde de papel ou plástico para identificar os piques, ou pontos de junção;
  • Carretilha: é usado para transferir diretamente as linhas de um molde, para outra superfície abaixo dele;
  • Curva Francesa: utilizada para desenhar curvas;
  • Esquadro: usado para desenhar linhas de 45 e 90 graus;
  • Fita Métrica: item indispensável usado para tirar as medidas do corpo. Sua flexibilidade permite também medir linhas curvas;
  • Giz de Alfaiate: é um dos modos usados para riscar ou transferir o molde para o tecido;
  • Perfurador: é empregado na marcação da posição de pences, bolsos e outros pontos do molde. Ele permite fazer um furo de 2mm a 4mm, a posição do furo pode, então, ser marcada com giz sobre o tecido;
  • Régua de Alumínio:  desenhar e conectar linhas longas e retas;
  • Régua de Acrílico: além de ser utilizado para desenhar linhas, o acrílico transparente facilita a leitura e o manuseio para fazer as medidas;
  • Sovela: é um instrumento usado para perfurar o molde e marcar o tecido. Sua função também pode ser realizada pelo perfurador.

 

FERRAMENTAS BÁSICAS: TRADICIONAIS

 

ferramentas_basicas-TESOURAS ferramentas_basicas-REGUAS ferramentas_basicas-LAPISEIRAS ferramentas_basicas-FITAS-ADESIVAS ferramentas_basicas-FITAS_METRICAS ferramentas_basicas-COLAS ferramentas_basicas-CARRETILHA ferramentas_basicas-CANETAS ferramentas_basicas-ALFINETES

DICAS:

  • Papel: para o molde, utiliza-se uma gramatura mais grossa, que deixe ele bem firme. Nos moldes provisórios (detalhes, pences, teste de pregas, …)  utiliza-se uma gramatura um pouco mais fina;
  • Canetas: diferencie por cores para identificar os moldes;
  • Carretilha: para transferir seu molde para o tecido, primeiro estenda o tecido sobre uma superfície plana e coloque uma folha de papel carbono para costura sobre ele. Logo em seguida coloque o molde por cima e passe a carretilha por cima de bolsos e pences, de tal forma que você tenha linhas guias grifadas no tecido pra quando for costurar.
  • Colasalém das colas brancas tradicionais e de bastão, também existem colas spray que são muito boas para o manuseio dos moldes provisórios;
  • Tesoura: existem diversos tipos de tesoura, invista numa tesoura de qualidade para o corte do tecido, e uma mais simples para recortar os papeis e demais materiais;
  • Régua: opte por uma régua de fácil manuseio, rígida e preferencialmente grande;
  • Fita Métrica:  ao passar as medidas para o papel, utilize sempre  a fita métrica pois é mais precisa. Não utilize a régua pois pode haver diferença.

 

 

FERRAMENTAS AVANÇADAS: ESPECÍFICAS

 

ferramentas_avançadas-ALICATE_PIQUE ferramentas_avançadas-ALICATE_VAZADO ferramentas_avançadas-CURVA_FRANCESA ferramentas_avançadas-CURVA_QUADRIL ferramentas_avançadas-ESQUADRO ferramentas_avançadas-REGUA_ALFAIATE 

DICAS:

  • Esquadro: material acrílico;
  • Curva Francesa: existem diversos modelos e tamanhos, mas um padrão e bem conhecido é a 1116, ideal para decotes, cavas, ganchos e demais curvas acentuadas;

Agora você já conhece as ferramentas principais para iniciar sua modelagem manual. Mas elas não param por aí, se você se aprofundar ainda mais no tema, encontrará uma infinidade de ferramentas que facilitaram sua vida na hora de modelar, conforme você vai aprimorando suas técnicas.

Bom trabalho !!!

interpretacao_de_modelos

Interpretação de Modelos

Ao iniciar o processo de modelagem de uma peça, o modelista deve fazer o estudo completo do modelo criado pelo estilista, ou seja, analisar a proposta, caimento, acabamentos, processo de costura, encolhimento, customização, aviamentos entre outros.

MODELO | MODELAGEM | MOLDES

Todos estes fatores contribuem diretamente para o visual e vestibilidade da peça. O modelista inicia a modelagem através da Base, e modifica-a conforme o modelo desejado, seguindo sempre a tabela de medidas.

m2013-09-25-15.49

Lembrando que o trabalho do modelista é de grande responsabilidade, pois através dos seus moldes, milhares de peças podem ser replicadas.